Policiais da DIG e DISE de Jaú, tira das ruas mais dois traficantes

Policiais Civis da DISE e da DIG de Jaú, em razão de investigações, prenderam dois homens no Residencial Frei Galvão em Jaú/SP, na tarde desta terça 26

A partir de investigações realizadas para apurar os crimes de tráfico e de associação para o tráfico de drogas, os policiais civis deram cumprimento a mandados de buscas para três imóveis, todos localizados no Residencial Frei Galvão, em Jaú-SP

As investigações indicavam que M. C. D. A. de 45 anos de idade estaria associado a outras pessoas para o tráfico de drogas. As diligências realizadas preliminarmente permitiram identificar que ele era o responsável pela guarda e depósito das drogas comercializadas pelo grupo que integrava.

Ele foi localizado em sua casa, sendo encontradas ali três balanças de precisão, bem como uma sacola contendo duas porções de maconha; diversas porções de cocaína, tanto embaladas em invólucros plásticos (50 porções), como em pinos tipo eppendorf (40 porções); além de duas porções brutas e um “meio tijolo”, também de cocaína, este de aproximadamente 300 gramas.

Na moradia de outro investigado, o qual não foi localizado, foram encontrados: uma porção de maconha e três pés de plantas desta droga.

Um terceiro investigado, provável líder do grupo criminoso também não foi encontrado

A Autoridade Policial então deliberou pela sua prisão em flagrante do conduzido pelo crime de tráfico e associação para o tráfico de drogas, representando pela decretação preventiva dele e dos demais investigados

Ainda em diligência pelo bairro , os policiais civis flagraram D. P. D. G. de 22 anos de idade trazendo consigo três porções de crack e uma porção de maconha, todas embaladas e assim destinadas ao comércio ilegal.

O capturado já era conhecido pelo tráfico praticado por ele nas ruas do referido bairro. Pelo que, inclusive, já foi preso e pesam novas denúncias da reincidência em tal prática
A Autoridade Policial deliberou pela prisão em flagrante do conduzido representando pela sua prisão preventiva.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.