Após perseguição que começou em Botucatu, motorista é detido suspeito de tentativa de latrocínio

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar uma ocorrência na manhã desta terça-feira (24) que resultou numa perseguição policial que começou em Botucatu e terminou em Igaraçu do Tietê (SP), e que envolve também uma suspeita de tentativa de latrocínio.

Segundo o boletim de ocorrência, um motorista de 34 anos desobedeceu a um sinal de parada na base da Polícia Rodoviária de Botucatu, na Rodovia Marechal Rondon (SP-300), e seguiu em alta velocidade quase atropelando um policial.

O homem estava em um veículo branco e não parou no pedágio, seguindo para São Manuel. Policiais da cidade acompanharam o veículo até Igaraçu do Tietê.

Já dentro da cidade, o homem bateu com o carro no canteiro central de uma rotatória. O motorista desceu e fugiu a pé para um canavial. Com apoio do helicóptero Águia da PM nas buscas, o homem foi detido e identificado como morador de São Manuel.

Após levar o motorista para a delegacia de Igaraçu do Tietê, a polícia teve conhecimento do suposto envolvimento dele em um caso de tentativa de latrocínio praticada em Areiópolis, nesta terça-feira, por volta de 6h.

Junto com outra pessoa, o motorista teria abordado um homem de 32 anos na entrada de Areiópolis e anunciado um assalto. A vítima levou 22 golpes de faca e ladrões roubaram a moto, o aparelho celular e R$ 380 em dinheiro.

A vítima foi ouvida pelos policiais e informou que foi abordado por um motociclista dizendo que precisava de ajuda. Após o anúncio do assalto, houve luta corporal entre os três quando, então, levou as facadas

A vítima ficou deitada no chão e fingiu estar desacordada. Os dois envolvidos fugiram e a vítima conseguiu socorro em uma base do Samu próxima ao local do ataque. Ele foi transferido para o Pronto-Socorro de São Manuel, onde foi medicado.

Após receber alta, a vítima foi até a delegacia de Igaraçu e do Tietê fez o reconhecimento do motorista como sendo um dos autores da tentativa de latrocínio.

Na delegacia, o homem ainda disse acreditar que as agressões foram por ciúmes ou vingança, pois a atual namorada dele seria ex-companheira do motorista.

No interior do carro danificado não foi localizado nenhum objeto ilícito, apenas dois capacetes. O motorista foi ouvido pelo delegado Marcel Campi em iIgaraçu do Tietê e negou participação na tentativa de latrocínio, mas confirmou que é primo do segundo suposto envolvido no crime.

O motorista disse que não obedeceu ao sinal de parada porque estava com a documentação do veículo atrasada. Sobre os capacetes no veículo, disse que não eram dele e estava levando para Botucatu, mas usaria um e outro seria para a namorada.

O veículo foi apreendido, mas os pertences pessoais roubados da vítima de Areiópolis não foram localizados. O motorista que motivou a perseguição foi ouvido e liberado, segundo a polícia, por não haver condições para o registro de flagrante.

Agora, a polícia segue com as investigações para esclarecer o caso e localizar o segundo envolvido na tentativa de latrocínio. Um boletim de ocorrência foi registrado por roubo, direção perigosa e desobediência.

Fonte: Portal G1

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.