Foragido número um de São Paulo é preso em ação conjunta pela Polícia Civil e Militar em Tejupá região de Avaré-SP

Considerado o número um da lista dos criminosos mais procurados de São Paulo e do país, Luciano Castro de Oliveira, o Zequinha, foi preso em uma ação conjunta pela Polícia Civil e militar na manhã de hoje, dia 17/09, na zona rural de Tejupá, durante a operação Divisas Integradas II.

Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (DISE) de Avaré, da Delegacia de Piraju e de municípios vizinhos, realizam busca no imóvel que era ocupado por ele, em busca de objetos ilícitos.

De acordo com o site do Ministério da Justiça, em 1992, Zequinha foi condenado por roubo ao Banco Comercial Industrial (BIC), em Campinas. Foi libertado em 1994, por indulto presidencial.

Também foi condenado, em outros processos judiciais, por porte ilegal de arma, uso de documento falso, roubo, formação de quadrilha, latrocínio, extorsão e sequestro.

Em 2005, foi preso novamente por formação de quadrilha e uso de nome falso. A quadrilha estava cavando um túnel em direção a um banco em São Paulo. Logo em seguida, obteve liberdade.

Em 2006, foi investigado pela tentativa de furto ao ABN Amro Banco em Assunción, no Paraguai, igualmente por meio de túnel.

É suspeito de coordenar o ataque ao carro-forte da empresa Protege na região de Itupeva (SP), em 2017.

Ainda segundo o site do Ministério da Justiça, Zequinha foi condenado a mais de 30 anos de prisão. Possui extensa ficha criminal e sua especialidade era planejar roubos de carros fortes, bancos e redes varejistas de eletroeletrônicos, com uso de explosivos e armas de grosso calibre.

Matéria completa após coletiva marcada para as 14:30 na Delsecpol de Avaré

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.